divórcio ou casamento eterno?...

2006-03-28

Eleições em Israel

As eleições em Israel parecem indiciar uma mudança interessante. O grande tema dos debates eleitorais não foi a paz nem a segurança mas a justiça social.
Quando os israelitas começam a ser capazes de pensar em justiça social, que é um tema manifestamente de uma sociedade em paz, em vez de segurança e inimigos a abater, um tema do tempo de guerra, abrem-se perspectivas cujas repercussões futuras poderão ser potenciadoras de estabilidade numa zona onde antes só os canhões pareciam fazer ouvir a sua voz.
Serão as novas gerações mais abertas à tolerância? Será um povo que está farto de nascer, viver e morrer em estado de guerra? É que fazer a guerra também cansa...
Numa terra que há dois milénios foi pisada por Jesus de Nazaré já era tempo de pôr em prática aquela passagem de S. Paulo: "Cristo é a nossa paz: de dois povos fez um só povo. Com a sua morte ele destruiu o muro que os separava e os tornava inimigos um do outro" (Ef 2,14). Mas, continuando a citar, vemos que Cristo alarga a paz a toda a humanidade: "Aboliu a lei judaica com os seus preceitos e tradições para que, unidos nele, judeus e não-judeus pudessem formar uma humanidade nova, vivendo em paz" (Ef 2,15).

3 Comentários:

Blogger xana disse...

vim apenas para deixar um olá!

30/3/06 00:09

 
Blogger xana disse...

outro abraço! Como estás, Zé Dias?

2/4/06 20:48

 
Anonymous José Roque disse...

Olá Zé Dias.
Como estás? Totalmente recomposto?
Espero que sim.
1Abraço.
José Roque

5/4/06 08:05

 

Enviar um comentário

<< Home